Nathalia Oliveira

TRABALHOS

SEI QUE TUDO É MEMÓRIA

Sinopsis: Sei que Tudo é Memória é um curta documental realizado durante a pandemia de 2020/2021. É um mergulho nas memórias da diretora Nathália Oliveira, e de seus pais, Paulo e Arlete, que faleceram em 2017 e 2019, respectivamente. A partir de retratos de família, a cineasta realiza neste filme um processo de luto e afirmação da vida, com uma dose de ficção, própria das memórias daqueles que já não estão entre nós. É um filme sobre o registro, a passagem do tempo e a natureza das imagens que guardamos e produzimos. É uma forma de registrar o que ficou para finalmente deixar ir.

Ficha técnica:

Direção e roteiro – Nathália Oliveira

Narração – Ana Rios

Montagem – Matheus Malafaia

Som direto – Dudu Falcão

Edição de som e mixagem – Eduardo Politzer

Identidade visual – Gabriel Kempers e Stephanie Tonenberg

Correção de cor – Pedro Magalhães

Produção de distribuição – Gabriella Fischer

Trailer: Ariel Paulo

 

Música: Pai e Mãe, de Gilberto Gil. Cortesia de Gegê Produções Artísticas LTDA.

SISTEMA SOLAR

Sinopsis: Hélio é um menino que se vê diante de um problema do tamanho do universo: a separação de seus pais. Com sua imaginação fértil, e às vezes fora de controle, ele será atravessado por sentimentos novos, bons e ruins, nessa difícil e bonita jornada que é crescer.

Ficha técnica:

Direção: Matheus Malafaia

Roteiro: Nathália Oliveira e Matheus Malafaia

Produção: Nathália Oliveira

Elenco: Edu Pinheiro – Miriam Freeland – Charles Fricks – Artur Ribeiro – Gabriel Palhares

Direção de fotografia: Henrique Sales e Dudu Mafra

Produção de elenco: Pedro Ramôa

Direção de arte: Flavia Cristófaro

Cenografia: Zuila Cohen

Figurino: Dani Sampaio

Caracterização: Diego Nardes e Diva Correia

Montagem: Juliana Lemes

Cor e Finalização: Pedro Magalhães

Som Direto: Gustavo Ruggeri e Gil Neves

Desenho de som e Mixagem: François Wolf

Trilha sonora original: Matheus VK e Carlos Trilha

labels001.png

Sei que Tudo é Memória

Sinopsis: Sei que Tudo é Memória é um curta documental realizado durante a pandemia de 2020/2021. É um mergulho nas memórias da diretora Nathália Oliveira, e de seus pais, Paulo e Arlete, que faleceram em 2017 e 2019, respectivamente. A partir de retratos de família, a cineasta realiza neste filme um processo de luto e afirmação da vida, com uma dose de ficção, própria das memórias daqueles que já não estão entre nós. É um filme sobre o registro, a passagem do tempo e a natureza das imagens que guardamos e produzimos. É uma forma de registrar o que ficou para finalmente deixar ir.

Ficha Técnica:

Direção e roteiro – Nathália Oliveira

Narração – Ana Rios

Montagem – Matheus Malafaia

Som direto – Dudu Falcão

Edição de som e mixagem – Eduardo Politzer

Identidade visual – Gabriel Kempers e Stephanie Tonenberg

Correção de cor – Pedro Magalhães

Produção de distribuição – Gabriella Fischer

Trailer: Ariel Paulo

 

Música: Pai e Mãe, de Gilberto Gil. Cortesia de Gegê Produções Artísticas LTDA.

labels001.png

Sistema solar

Sinopsis: Hélio é um menino que se vê diante de um problema do tamanho do universo: a separação de seus pais. Com sua imaginação fértil, e às vezes fora de controle, ele será atravessado por sentimentos novos, bons e ruins, nessa difícil e bonita jornada que é crescer.

Ficha técnica:

Direção: Matheus Malafaia

Roteiro: Nathália Oliveira e Matheus Malafaia

Produção: Nathália Oliveira

Elenco:

Edu Pinheiro

Miriam Freeland

Charles Fricks

Artur Ribeiro

Gabriel Palhares

Direção de fotografia: Henrique Sales e Dudu Mafra

Produção de elenco: Pedro Ramôa

Direção de arte: Flavia Cristófaro

Cenografia: Zuila Cohen

Figurino: Dani Sampaio

Caracterização: Diego Nardes e Diva Correia

Montagem: Juliana Lemes

Cor e Finalização: Pedro Magalhães

Som Direto: Gustavo Ruggeri e Gil Neves

Desenho de som e Mixagem: François Wolf

Trilha sonora original: Matheus VK e Carlos Trilha